domingo, 23 de novembro de 2008

Alberto e o Vestibular

Era uma linda manhã de Domingo. Um dia ensolarado, quente, daqueles que você só pensa em deitar na sombra, tomar uma limonada e se atirar na piscina. Um dia desses e Alberto correndo, correndo pra não chegar atrasado, porque se chegasse seria o fim de um sonho, que ocupou um ano de sua vida. Era o primeiro dia do Vestibular da Universidade Federal, era um dia tenso, pelo menos para Alberto e seus 25 mil concorrentes.

Alberto era um adolescente estranho. Adorava Física, só isso já o torna um cara estranho pra mim, era fã de Star Wars, era tímido, mas autêntico. Não pensem vocês que ele era um nerd. Bom ele até era, mas não era um nerd como os outros, tinha estilo, colecionava alguns namoros, gostava de sair. Mas amava Física, queria ser físico, queria ser um gênio, como seu xará o Albert Einstein. Tinha tudo pra ser, exceto por um detalhe: era péssimo em Português.

Mas que grande &¨%$#. Você conhece algum físico que é bom em português? Dizem as más línguas que o Einstein tirou até um zero em matemática. Ora, se o gênio dos gênios, o ícone de inteligência tirou um zero em matemática, pq o Alberto tinha que ser bom em português? Será que a universidade não corria risco de perder um gênio da física por causa de uma crase mal colocada? Um simples erro de concordância e o pobre Alberto ia penar no vale das sombras das Universidades particulares, onde é lei ter um "pequeno" reajuste a cada final de semestre. Ele iria gastar uma fortuna só para ter o direito de estudar, de se tornar um grande nome da Física e, pq não, ajudar a humanidade.

Alberto seguia a passos firmes, decorando as inúmeras variações da nossa língua - como a língua portuguesa é complicada! Antes fossemos colonizados por ingleses ou por espanhóis - com a esperança de seu sonho não ser barrado por uma vírgula.

Sou contra o Vestibular. Sou contra essa seleção estúpida e elitista que é feita todos os anos. Quantos talentos são desperdiçados? Quantos alunos brilhantes vão parar em faculdades particulares? Quantos desistem dos estudos? Já que eles exigem tanto brilhantismo dos alunos, porque não inventam um novo sistema de seleção?

E você caro leitor, é a favor ou contra o vestibular? Expresse sua opinião, me xingue ou concorde comigo.

Música do momento: Réu Confesso - Tim Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.