terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O Brasil das mulheres frutas

“Eu sou muito boazinha te ensinando, não esquece: quanto mais falar de mim, mais a minha bunda cresce. "

Esta "poesia" foi composta pela "inteligente" Mulher Melancia. É, acreditem se quiser, mas isso é moda, isso é notícia, isso é assustador!!!

Não quero ser hipócrita, não, longe de mim querer repudiar ou ser certinho em um mundo tão maldoso e recheado de malícias. Estaria sendo no mínimo ingênuo se fizesse isso. Uma heresia nestes tempos. Mas, houve um tempo em que o jornalismo se preocupava em noticiar coisas importantes, fatos relevantes, do tipo denuncias de suborno ou massacres na África. Hoje, a realidade é outra, você abre um site e lá esta em letras garrafais, marcadas em negrito e com uma foto ilustrativa (e sugestiva), uma notícia mais ou menos assim: MULHER MELÃO (OU QUALQUER OUTRA FRUTA) SE DESCUIDA E DEIXA CALCINHA A MOSTRA. Nossa, sou realmente ingênuo, porque hoje em dia usar calcinha é coisa do passado, as artistas não usam mais. Não usam pq é notícia, aliás, ninguém mais quer saber se o ator atua bem ou se a cantora tem uma voz divina, se eles fizerem um barraco legal, se beberem muito ou se drogarem, se algum vídeo íntimo cair na rede ta legal, são celebridades.

Vivemos a era da Internet, onde qualquer um é notícia, a qualquer preço, em qualquer lugar e a qualquer momento. Vivemos a época da invasão de privacidade sem culpa, onde questões éticas e morais são ignoradas a toda hora. Aliás a palavra ética é tão citada, mas poucos sabem o seu real significado.

O quero dizer com tudo isso é que as mulheres frutas são o maior exemplo desse novo jornalismo, dessa nova realidade humana. Elas são mulheres, que usam o corpo para se promover, não falam nada de inteligente, nem querem falar, e fazem questão de lembrar que estão lá pelos atributos físicos e não por qualquer qualidade mental. Frases como as proferidas pela Mulher Melancia mostram o quanto o conceito de sucesso esta mudando, o quanto esta se vulgarizando, elas não tem a menor vergonha de admitir a razão de seu sucesso, nem nós temos vergonha de valorizar.


Enquanto isso, pessoas morrem, injustiças acontecem, o Senado é corrompido, o desemprego aumenta... Mas na ta tranqüilo, na capa do site, na capa do jornal, nas bancas de revista tem uma mulher fruta com alguma futilidade pra nos distrair e esquecer os problemas do mundo.

(Palmas para o mundo)

Obs.: Em época de Natal poderiam fazer um grande Panetone com todas as mulheres frutas.

Ha-Ha-Ha

(Risadas pra mim)

Pra variar, uma piadinha sem graça pra não deixar o post tão sério, to ficando mto crítico, mas como eu disse, é culpa da crise e, agora, das mulheres frutas tbm.

3 comentários:

  1. só pra ti nao dizer que eu nao comento nunca=D
    comentei
    odeio as mulheres frutas e os canais q passam elas, vulgar e nada inteligente!
    ~;*

    ResponderExcluir
  2. Realmente essas mulheres ninguém merece.....mas como sempre tento mostrar o outro lado das coisa o que é uma grande característica minha!!!! hehehe
    o que acho é que pra tudo isso tem publico....e não deve ser pouco!!!!e lá vem a comunicação novamente...pois mesmo que algumas pessoas não gostem das "mulheres frutas" acabam lendo noticias delas e comentando assim como estamos fazendo agora não somos o publico delas mas indiretamente para saber alguma coisa provavelmente até nós já alhamos noticias delas!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Valeu o comentário Thay.

    Nathi, tens razão. Existe público pra tudo e isso é interessante destacar...tem mta gente que gosta, e a comunicação, principalmente a semiótica estuda isso...

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.