segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Um dia

- Mãe, todo mundo morre? Perguntei aflito, louco para receber uma resposta negativa.
Minha mãe segurou a minha mão. Me lançou um olhar meigo e protetor e respondeu:
- Sim filho, todo mundo morre um dia.
Foi uma resposta rápida, mas com um efeito longo e perturbador.
Ela sabia que era uma descoberta difícil, talvez a mais difícil para uma criança. Crianças são cheias de vida, descobrem que o mundo é cheio de possibilidades, sonham em se tornar astronautas, artistas ou bombeiros. Mas um dia descobrem que a vida tem um limite de tempo e que um dia ela se apaga.
Nunca vou me esquecer daquele dia, passei meses com medo da morte, procurando maneiras de fugir daquilo. Tive pesadelos horríveis. Não me importava em morrer e sim em perder as pessoas que eu amava. Isso sim me magoava.
Minha mãe tentou me mostrar o lado bom disso, me falou sobre o Céu, sobre os anjos e todas essas coisas que de alguma maneira nos consolam quando pensamos na morte. A morte continuou me assombrando ao longo dos anos. Vi pessoas morrendo sem explicação, no topo da vida. Algumas conseguiram realizar seus sonhos, outras não tiveram a chance...
Odiei a morte até descobri que eu fazia a pergunta errada. Não tinha que descobrir o que era a morte e sim descobrir o quanto a vida é valiosa. Pensar na morte acabava me matando, perdia um tempo inútil. Se sei que um dia vou morrer, sem saber quando, só me resta viver loucamente, sonhar sem limites e fazer tudo que é possível.
A morte é algo que nunca vai ter uma explicação lógica, ela simplesmente faz parte da nossa vida, como respirar, pensar e pagar impostos.
Ta eu sei. Você já deve ter lido coisas assim naqueles e-mails que sua tia feliz, que adora repassar os e-mails que recebe, insiste em te mandar. Só queria mostrar a minha visão sobre esse assunto. Nada melhor que uma reflexão numa segunda-feira chuvosa.
FALANDO NISSO:
Segue abaixo o trailer do filme que retrata a vida do GRANDE Notorious B.I.G, um dos maiores artistas de todos os tempos, que morreu tão cedo e de maneira trágica.

(Pessoal, o vídeo é melhor visualizado no Internet 7.0)

Espero que passe em algum cinema do Brasil.

Ta tocando no iPod: Juicy - The Notorious B.I.G

24 comentários:

  1. Este lancedas descobertas na inf^ncia é mesmo muito maluco.
    Certa vez estava andando de carro com meu - finado - pai e o perguntei o que acontecia se o ponteiro do velocímetro atingisse a velocidade máxima marcada. Ele me respondeu - metaforicamente - que o carro explodiria. Aquilo foi um horror para mim, dali em diante ficava o policiando ao dirigir, e toda vex que viaque o ponteiro estava subindo pedia para ele parar o caroo. (hehehe)

    Depois passou minha paranóia, mas até hoje quando estou dirigindo o meu carro e olho no velocímetro me recordo detsa história, além do mais me tráz lembranças do vélho gaúcho que fi meu afamado pai.

    Gostei do teu blog, passarei aqui mais vezes...



    abração!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Acredito que o medo da morte venha do não saber o que há depois de tudo isso. Aliás, o que há e SE há.

    Quando comecei a ler seu post me lembrei que, quando eu era criança, minha reação ao descobrir que a morte existia para todos os seres foi semelhante a sua.


    Abraços.
    www.lizziepohlmann.com

    ResponderExcluir
  3. Eu só tenho 3 certezas na minha vida :
    1 - Eu nasci
    2 - Eu estou aqui
    3 - Eu vou morrer

    A vida é muito maior do que os 80 anos em média que passamos pela terra ... é uma fase !!! A vida continua . . . basta acreditar!!

    ResponderExcluir
  4. Hehe
    descobertas na infância são engraçadas, e o que nossos pais contam para nós para não perguntarmos mais também

    abraço

    ResponderExcluir
  5. Medo da morte.. engraçado como isso apavora tantas pessoas, crianças ou não.
    Mas a morte não passa do desconhecido não é?
    SEmpre fui meio mórbida, é interessante como esse assunto sempre me fascinou.
    Até porque historinhas de céu e inferno sempre achei tolice.

    para mais..

    http://arbacam.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Não gosto muito de rap! Sem o mais: seu video tá passando até nas categorias, não tem um jeito de mudar isso? ;)

    Seu texto foi ótimo. Eu li com vontade. A morte aflige todo mundo e isso para uma criança deve ser um choque em primeiro mundo. Estamos a pensar nessa idade que seremos forever young! .. gostei demais!
    Continue com textos tão bom quanto esse!

    ResponderExcluir
  7. Oi fábio é só clicar no link que dá direto para o que cada blog fala!
    Continue com seu blog, Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Quer ganhar uma caricatura? O Blog Olha que maneiro criou um selo para homenagear todos aqueles que acompanham nosso trabalho e ainda pretende dar um presente especial. Passe no blog e pegue seu selo e participe.

    www.olhaquemaneiro.com.br

    ResponderExcluir
  9. Caracas. Eu quero ver esse filme. SE não chegar no Brasil, tomara que aparece pelo net, pois vai ser bom ein.

    ResponderExcluir
  10. é uma descoberta que um dia todos fizemos!!
    beijim

    ResponderExcluir
  11. veio, e no dia q vc perguntou como nasciam os bebês?
    aHEUAheuhAUEHUEHUAeuauheuheuaUEAHUEUaehuaheuhaUEHuahe

    --
    qr rir mais?
    passo no www.moolegal.wordpress.com !

    ResponderExcluir
  12. As crianças criam muitas fantasias, muitos mitos, mas com o tempo elas aprendem as coisas como elas são, acho que acontece com todo mundo.

    ResponderExcluir
  13. a morte é inevitável ,caso você não seja como a personagem principal da minha saga no blog

    uma vampira...haha

    beijaoo

    http://cronicasdesafira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Não costumo ler e-mails de minhas tias, por sorte. Pelo menos pude para um pouco mais pra pensar no seu, mas que não deixa de ser o que vivemos fugindo diariamente, tudo o que fizemos é em função de não morrermos, dificilmente pensamos em apenas "viver".
    Mas é isso, curti o texto, tendo tempo: http://oddpassions.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. aii meu deus
    tu eh um filosoofo fabioo
    amei o post \o
    tu eh foda ;D
    amooo
    ;*

    ResponderExcluir
  16. eu sei que pode ser meio clichê falar isso, mas me identifiquei muito quando comecei a ler o post.
    Eu passava noites e noites chorando pensando o horror que seria não a morte para mim em si mas saber que um dia eu nunca mais veria pessoas que eu amo tanto, não que agora nao continue sendo um horror, mas a gente consegue absorver a ideia e entender que é assim e ponto, e essa compreensao acho que faz a gente querer viver mais feliz cada vez mais! ;]

    adoro refletir ctg, e tu sabe disse, e como sabe! suihaiuhsahshaiohs

    beijão amigão! ;*

    ResponderExcluir
  17. Oi, Fábio!

    Nossa, realmente... ACho que tudo criança quando começa a entender as coisas e ter um certo entendimento sobre vida e morte têm essa praocupação. No meu caso, não tinha medo de morrer, mas de que meus pais morressem. Quando tinha uns seis anos, não queria ir para escola ou quando eles saíam tinha medo de que acontecesse algo com eles... Mas isso é fase e depois passa. Temos mesmo que aproveitar a vida e as pessoas que fazem parte dela.

    Toda criança quer ser astronauta?

    Ahh... Sobre o seu comentário, eu tava meio sem paciência com meu sobrinho... Ele só é 4 anos mais novo que eu. Haha.

    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  18. infelizmente

    a unica certeza q nos temos da vida eh a morte

    abçs....

    http://thalita-gloss.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. E a vida é para isso, para você descobrir...agora não se esqueça de nunca viver a vida, o sonho e as responsabilidades dos outros..

    um Abraço !!!

    ResponderExcluir
  20. Descobrir as realidades da vida no começo dela é bem difícil mesmo.......
    Lembro-me quando descobri que meus pais faziam sexo....hauahuahuahuahhauha....Era inconcebível...hauhauhauahuahuaha

    Quando puder, vai no meu...abraços...

    http://industriablogal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Só uma dica...o vídeo desse post tá maior do que a coluna do post...Depois dá uma olhada nisso aí...Abraços...fui

    ResponderExcluir
  22. Eu acredito que a vida é algo a ser aproveitado, o que eu mais gosto de fazer é ter histórias novas pra contar, fazer idiotices para, enfim, dizer que estou aproveitando.
    Texto bem interessante =)


    http://alacarte-domeujeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. MAS TUDO BEM, EU COMENTO!!!!
    NA INFÂNCIA, NÃO LEMBRO DE TER ME PROCUPADO COM A MORTE!!!
    MAS AO DOZE ANOS, AO DESCOBRIR O MUNDO DO OCULISMO,DESCOBRI QUE A MORTE NÃO É UMA RUIM,E SIM , UM NOVO COMEÇO!!!
    NÃO COSTUMO VER O LADO RUIM DA MORTE, SE É QUE REALMENTE TEM!!!
    MAS COMO VOCÊ MESMO DISSE, ESSA É A MINHA OPNIÃO, E É SEMPRE BOM PODER EXPRESSA-LA !!!!!!



    http://dupladameianoite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. É, a tia mesmo. De seis! Haha!


    Olha, eu fiz o meu no Photoshop, na verdade só diminuí o banner antigo do layout para 120 X 60 pixels. Esse é o tamanho padrão e o que acho melhor também.

    Aí, vc hospeda a imagem do selo em algum lugar (tipo o Photobucket) e quando pegar o código da caixinha de texto, é só colocar a url do seu blog e a url da imagem. Se quiser, te passo o código da minha.

    =)

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.