sábado, 21 de fevereiro de 2009

A felicidade e a loucura


Eu quero uma vida tranquila. Só peço uma casa no campo, uma boa companhia e um belo fim de tarde. Peço também um segundo de paz. Quero poder brindar a felicidade, mas por onde ela anda?
No decorrer da minha existência ouvi histórias, iludi meu pensamento e quis acreditar que era possível manter ela por perto. Mas, no fim das contas, a razão de uma vida é achar e perder a felicidade. É uma eterna busca, somos eternos caçadores e ela uma eterna fugitiva que adora ser perseguida.
Uma busca sem limites, sem regras. Uma busca que pode enloquecer os sonhadores mais exigentes.
Nessa luta eu preciso de sossego eu quero sossego.
Juro, eu tento dormir, mas só vejo escuridão. Minha noite é solitária, meus piores pesadelos ganham formas quase reais nos meus pensamentos. Aliás, sinto que sou refém dos meus próprios pensamentos. É praticamente impossível domá-los. Sou jovem, mas sinto meus ombros pesados e meu corpo esta cansado. É muito estresse espalhado na cidade, preciso relaxar.
O mundo esta frio, a tempestade esta demorando pra passar. Acho que estou ficando louco. Um abismo se forma ao meu redor, confesso que já pensei em me jogar. Mas pensar na dor de quem fica é algo doloroso demais...
Minha loucura faz com que eu procure explicações, sou só um grito preso no meio da multidão. Todos querem a felicidade, vai ver esse é o problema. Ela foge pq é muito procurada, até a felicidade precisa de paz para existir.

Ta tocando no iPod: Anyone Else But Yo - Michael Cera and Ellen Page (quem assistiu Juno vai entender)

12 comentários:

  1. É uma eterna luta sim, Fábio, mas com determinação, vencemos todos os dias. É a graça da vida, não é?
    Abraço!
    Letícia.

    ResponderExcluir
  2. Eu cheguei à conclusão de que a felicidade não é um estado de espírito impenetrável e dificilmente conquistado. Para mim, nunca a teremos inteira, mas aos pedaços. Um abraço no café-da-manhã, um beijo de despedida da amada, uma estrela no céu... E com todos esses retalhos de felicidade, bem como os da tristeza, vamos construindo a vida.

    Quanto à loucura, digo que a maioria dos loucos que já vi estão quase sempre felizes... E que deixar a loucura chegar em virtude de sua obsessão pela felicidade é besteira. Ela está aí, aos poucos, em sua frente.

    ResponderExcluir
  3. Me identifiquei muito com as coisas que você escreve! Acho as suas ideias bacanas. E fico feliz ao saber que, neste mundo maluco, ainda existem alguns jovens que pensam! (rsrsrs)

    Abração.

    Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA - www.atorremagica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. "até a felicidade precisa de paz para existir"... cara, nesse texto você se superou, realmente você escreve bem demais, seus textos são cheios de pequenas pérolas, verdadeiras refelxões fascinantes... mais uma vez, parabéns...

    abraços
    http://filme-pipoca.blogspot.com/

    P.S: não assisti "Juno", mas eh um dos filmes da minha lista de atrasados...

    ResponderExcluir
  5. Lindo seu texto.
    Todos procuramos a felicidade e muitas vezes não percebemos que ela está nas coisas mais simples da vida.

    ResponderExcluir
  6. Pois é.
    Vi Juno, até gosto da musiquinha, mas o filme em si acho tolo.
    Sei lá, em mim não bateu.
    Achei as coisas muito posadas, artificiais... Bom, mas não estou aqui para detonar Juno não é? (rs)

    Tb já tive 25 anos. As vezes ainda acho que tenho e esta é uma idade emblemática, onde a gente se molda e pouca coisa muda após isso.
    Depois disso a gente só ganha mais calma, e começa a ser mais paciente com as coisas, porque muitas vezes elas são como são e ponto.

    É isso. Parabéns mais uma vezpelo Blog, e se quiser, apareça:

    http://martonolympio.blogspot.com/

    abraços!

    ResponderExcluir
  7. cara, pra mim, a felicidade não é pra sempre. É coisa de momentos. E cada coisa que você faça, cada lugar que você vai, a cada instante, a cada momento você deve fazer por onde está o mais próximo dela.
    Tem dias que parece que ela foge, ou está muito longe...

    Não dá pra entender a vida. É por isso que não saímos vivo dela!

    ResponderExcluir
  8. Legal a ilustração de Van Gogh no teu post.
    Adoro os quadros dele. Não sei se foi intencional, mas Van Gogh era meio louco e viciado na dedaleira. Por isso os tons amarelos em suas telas.

    Adorei teu blog. Virei fã e seguidora.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Opa! Beleza, meu caro?

    Olha... tive a oportunidade de publicar dois livros para o público infanto-juvenil, um em 2007e o outro em 2008 - ambos pela editora Saraiva/Formato. Era um sonho e consegui transformá-lo em realidade. Quero continuar nesse caminho!

    Acho que você leva jeito. Comece a escrever o seu agora! Não é nada impossível. Eu sou a prova viva disso! (rsrsrsrs) E tenho certeza de que imaginação é o que não falta!

    Manda ver, meu chapa! Não sei muita coisa, mas se puder te dar uns toques, terei o maior prazer!

    Abração forte! Escreva bastante que voltarei aqui sempre! Até!

    Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA -
    www.atorremagica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. A felicidade esta nas pequenas coisas, só que eu percebi com o tempo que não importa quão grande ou quão minimo é o que te faz feliz, essa felicidade se vai assim que voce encontra o desespero!
    É incrivel como a vida pode ser irônica!

    Deixar essa felicidade para tras nao era pra ser a melhor das opções. Mas se for feliz com o que voce sempre vai possuir, é melhor pra voce.

    ADOOORO essa musica!

    ResponderExcluir
  11. Juno!! Adorei o filme!

    Bom, a busca pela felicidade é eterna sim. Mas só acredito que seja assim porque somos exímios complicadores da vida. Sei que você já ouviu aquela velha fala de que a vida é simples e somos nós quem a tornamos difícil. Quando eu ouvi, assimilei, fiz que sim com a cabeça, mas não concordei. Não concordei porque não quis assumir a culpa por perder a felicidade tantas vezes. Mas fiz que sim com a cabeça porque sei que essa é a verdade. É claro que há momentos de tristeza, mas na maioria das vezes, a felicidade está bem perto se manifestando de uma forma tão simples que nós ignoramos.

    Nunca desista da sua busca pela felicidade. Mas nunca se esqueça de que ao buscar as coisas num horizonte distante, perdemos a visão das pequenas coisas que acontecem ao nosso redor. Pequenos sorrisos ao longo do dia valem mais do que um gargalhar no fim da noite.

    BEijo:*
    E passa lá no blog. O post "protesto" tem um selo, pega lá!

    ResponderExcluir
  12. a felicidade existe pra quem busca por ela fabio! é só querer enxerga-lá! nas pequenas coisas! eu espero realmente que tu siga o meu conselho e da ia!
    a gente te ama! e precisa de ti ;D
    beijao

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.