quarta-feira, 18 de março de 2009

A tarde simples de um amor complexo

Lá estavam os dois, numa tarde de Domingo. Sem nada pra fazer, muitas coisas pra pensar.
Era estranho pois a poesia não vinha, o olhar era crítico, os problemas surgiram. Afinal, havia acabado o encanto ou era só uma fase complicada?
Complicado é o amor e as formas como ele se manifesta.
Decidiram então parar de pensar, simplesmente curtir.
Não, não pensem vocês que eles bolaram planos para sair da rotina ou que tiveram que gastar dinheiro com isso. Simplesmente passaram a tarde deitados, fazendo cécegas, sentindo a respiração um do outro e falando besteiras. Olhar nos olhos e contar segredos sem abrir a boca. Era lindo, simples como o amor deve ser ou deveria ser.
Seria um recomeço?
Ahhh para, sem essa.
Não é tempo de pensar ou refletir, simplesmente curta enquanto o Sol ainda brilha para o amor. O amanhã é incerto até mesmo para os mais convictos.
Foi isso que aprenderam com aquela tarde silenciosa de Domingo.

Ta tocando no iPod: Black Balloo - Goo Goo Dolls

3 comentários:

  1. Eu quero domingos assim!
    Eu gosto de olhares e sorrisos. Eu gosto dele, o que eu amo. Ele tem um olhar fascinante e um sorriso lindo.

    ResponderExcluir
  2. Camelão meu rei, paixonite é essa? Hahaha.
    Texto bem legal ;)
    tô de volta lá no penseiescrevi, pula lá.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Cara, ótimo texto! Simples, curto, mas diz muito mais do que a maioria das coisas que você pode ler por aí na blogosfera. Parabéns como sempre pela habilidade com as palavras, você tem o dom! Estou sempre passando aqui para dar uma olhada...

    Abraços
    http://filme-pipoca.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.