sábado, 18 de abril de 2009

Uma lição que nunca é aprendida



As aparências enganam. Durante sua vida você já deve ter ouvido muito esse ditado. Quando criança pode ter visto "A Bela e a Fera" e pensou que poderia encarar as coisas de outro jeito. Mas não tem jeito, somos sempre enganados pela aparência. E isso é um erro, mas um erro perdoável se entendermos que nossa história sempre foi ligada a isso. Os gregos valorizavam o corpo perfeito, passaram isso para os romanos. O Renascimento fez questão de lembrar isso séculos depois. E hoje, somos filhos desse olhar superficial, que é traído constantemente.
Não sei se vocês já viram o vídeo de uma senhora chamada "Susan Boyle". É lindo. É daqueles tipo de histórias que você pensa que só acontece em filmes.
Uma senhora de 47 anos. Feia, desempregada, que vive solitária na companhia de seu gato em um vilarejo distante na Escócia. Pois ela chega para cantar em um programa - uma versão inglesa do "Ídolos". A recepção é a pior possível. Os jurados desconfiados e demonstrando impaciência. A plateia não podia estar mais debochada. Ninguém queria ela ali. Ela deveria ficar escondida no sua cidade. Ali era palco para pessoas bonitas ou, se não forem, engraçadas. Susan não tinha graça aparentemente. Tentou quebrar o gelo e foi mais ridicularizada.
Mas chegou a hora de cantar, afinal, no fim das contas, é o que mais importa no programa.
Tudo preparado. Ela começou a cantar. Ninguém podia acreditar que daquela senhora desajeitada sairia uma voz tão linda. Os jurados não conseguiram esconder a surpresa. Os espectadores lançavam gritos de entusiasmo. Era um momento mágico um sonho raro na vida real.
Pois é, esse fato reforça o velho mito que diz que "as aparências enganam". Todo mundo se emociona. Alguns vão até entender que isso é verdade, mas a maioria vai esquecer essa lição em poucos minutos. Que pena.
Infelizmente não é possível incorporar o vídeo aqui no blog. Se vocês, caros sócios, quiserem assistir essa emocionante apresentação, basta clicar aqui.
Comente! Seja um sócio ativo do Clube.

O blog tem muitos leitores, mas poucos comentários. Sei disso porque constantemente recebo elogios "fora" do blog. Muitos amigos, conhecidos e distantes passam por aqui sem deixar sua marca. Adoro ler comentários e compartilhar ideias. Blog é uma mídia interativa, onde todos podem dar sua opinião.
Espero ler muitos pensamentos perdidos por aí.


Ta tocando no iPod: Relicário - Cássia Eller e Nando Reis

5 comentários:

  1. Eu já tinha visto o vídeo... Ele se alastrou na Web como um vírus. Quando assisti, me arrepiei toda. Muito bom! Como a vida e as pessoas podem ser uma caixinha de surpresas, não?

    Ah, sabia que ela nunca foi beijada?


    Tadinha.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Acho triste que tenha aprendido relacionar a beleza com a "qualidade" da pessoa. Explicando: quando eu era pequena, pensava que se a pessoa me era bonita, ela era boa e legal. Se era feia, era má e chata.
    Eu tenho amigos feios hoje! Hehehe!Eu aprendi a separar esse conceito, pelo menos um pouco. E sei que outras pessoas também aprenderam a fazer isso. Ainda bem! Senão, o que seria de mim!

    Infelizmente, nunca estaremos a salvo dessa sociedade de aparências. Ninguém precisa nascer perfeito, claro. Mas de certa forma, tentar se adaptar a um "padrão" de beleza até que faz bem. Se cuidar pode aumentar a auto-estima, fazer a pessoa se sentir mais à vontade. Tudo sei paranóiae com saúde, claro!

    =D

    ResponderExcluir
  3. Cara, já tinha ouvido falar dessa Susan Boyle na Internet, mas só fui ver o vídeo agora... fiquei impressionado, no sentido mais puro da palavra. Poucas vezes vi uma pessoa cantar com tamanha alma em palco. Que voz. De fato, como disse a jurada, Amanda acho, é o maior alerta de todos os tempos. Temos que saber descobrir o que há escondido naquela pessoa antes de julgá-la. Espero que Susan tenha um grande futuro.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Me deu nojo a cara das mulheres do público, sério até mulher tem preconceito quando uma outra não é linda.
    E mais ridículo ainda pessoas eufóricas depois, quer dizer que se a coitada não soubesse nem cantar, então o tratamento continuaria sendo aquele mesmo? Que absurdo.

    Deus é bem maior que tudo, deu uma voz incrível e eu adorei porque ela teve muita autoconfiança. Não tá nem aí pro que pensam, foi tão bonito.

    ResponderExcluir
  5. esse video me arrepiou!!!!!
    Muito Bom, fui baixar a musica para a versão real, e gostei muito mais da maneira como ele contou e para inha surpresa já tinha a versão da Susan.

    bjo'ss

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.