domingo, 28 de junho de 2009

A morte de um rei infeliz

Difícil acreditar, mas Michael Jackson morreu.
Realmente é difícil. Este post foi feito sobre forte emoção. Emoção ao perceber que um dos meus primeiro ídolos da infância se foi, sem nem dizer adeus. Fui pego de surpresa, parece que só agora a ficha caiu. Adorava o rei do pop. Desde sempre. Como não gostar daquele desenho dos Jackson 5? Como não gostar de seu jeito original e ousado de dançar? De seus clipes inovadores?
Seu estilo excêntrico, muitas vezes mal interpretado, até isso eu admirava. Sua triste história sempre me emocionou.
Michael não teve infância, desde cedo foi obrigado a trabalhar. Criado por um pai insensível, que muitas vezes o tratou mal e que deixou feridas profundas, que nunca cicatrizaram. Ele não queria crescer. Queria resgatar a criança perdida no tempo. Esse sempre foi seu objetivo.
Uma busca que exigia sacrifício. Ao longo do tempo a imagem de Jackson foi se transformando. Polêmicas aparições, mudanças radicais no visual, acusações de abuso e dívidas absurdas ofuscaram um pouco do seu brilho. O brilho de uma estrela.
Sem dúvida posso afirmar que ele fez história. Se tornou um ícone, que jamais vai ser esquecido.
Quando criança foi um prodígio, dando amostras de sua genialidade no grupo Jackson Five - pra mim um dos melhores e mais agradáveis grupos musicais da história. Sua carreira solo não poderia ser mais fantástica. Thriller foi um fenômeno, o álbum mais vendido da história. Das 10 músicas, 8 se destacaram nas paradas de sucesso. Além disso, o clipe de Thriller revolucionou o formato dos vídeoclipes.
Não costumo acreditar em tudo que sai na mídia, por isso refuto as inúmeras coisas que falam sobre ele. Via Michael Jackson como um cara solitário, infeliz. Um rei soberano, que não queria nada daquilo, apenas queria ser livre, conquistar uma infância que nunca teve e que sempre sonhou. Odeio santificar pessoas mortas, mas não consigo ver o monstro Michael Jackson. O comedor de criancinhas, recalcado, que queria ser branco e desfigurou sua imagem.
Prefiro lembrar do homem simples, que veio no Pelourinho e atendeu todos os fãs de maneira igual, que sonhava com a Terra do Nunca, que queria somente arrancar um sorriso de sua plateia. Quero lembrar do garotinho com cabelo black que tentava ser feliz.
Abaixo uma pequena homenagem. Um comercial muito bem bolado da Pepsi, que mostrava o adulto Michael se encontrando com o pequeno Michael. Irônico não?




Rest in peace Michael.

Ta tocando no iPod (sempre): I Want You Back - Jackson Five

3 comentários:

  1. Foi triste. Fiquei sabendo da notícia pelo Twitter, minha primeira reação foi só não acreditar, mas depois veio a vontade de ouvir Thriller, Bad, Beat It, Black or White... quanto mais de signifcado ganharam essas músicas. Michael era um artista completo, uma lenda viva que, infelizmente, se tornou o mito que é nem sempre por boas histórias.

    Também não consigo ver o Michael monstro, aliás nunca consegui acrditar em tudo o que se disse sobre ele. Por enquanto, acho melhor deixar julgamentos para lá e celebrar, sentir saudades, do grande artista que se foi. Porque num mundo de tão pouca música de verdade, ele vai fazer muita falta.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. nao tem uma opinião forte formada a respeito do Michael Jackson,
    Com certeza, acredito que ele foi uma pessoa muito infeliz, pois o todo o dinheiro e a fama que ele teve nao trouxeram a felicidade e as coisas boas com que todas as pessoas sonham, acredito que todas as suas transforamações podem ter sido um refugio, mas nao defendo ele tambem, pois existem muitas pessoas de infancia sofrida e triste e nao se tornam pessoas que querem renegar de onde vieram, sei la , ele me deixa muito confuso!
    Mas eu admiro MUITO suas musicas, sua coragem, sua extravagancia, e seus passos, ele foi um profissional incrivel, mas como pessoa nao sei muito o que dizer sobre ele!

    =*

    ResponderExcluir
  3. MJ foi um presente para as gerações que o conheceram!!!!Ben foi a trilha sonora da minha infância,em reuniões dançantes na garagem,regadas à Grapetti e salgadinhos caseiros...Me emocionei com a cerimônia preparada"pela família",foi digna de um grande astro!!!Estrela que brilhará para sempre!!!

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.