quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Quando juntos, somos um...

O tão esperado dia finalmente tinha chegado. Era um sábado estranho. Não estava frio, nem quente. O tempo passava mais devagar. Dentro de mim, havia um misto de alívio e ansiedade, posso imaginar o que passava dentro dela. Devia ser algo confuso, podia ter a perfeita noção do que era, só não saberia explicar, porém entendia.
Foram quatro anos de luta, dedicação e cansaço. Algumas noites mal dormidas, alguns finais de semanas perdidos. Vitórias, derrotas (sim, não há como viver sem elas), alegrias e tristezas. Os últimos meses foram os piores, tenho certeza. Eram os meses finais, os mais difíceis, aqueles que colocavam a prova tudo que havia sido ensinado. Tudo isso seria finalizado naquele dia. Por isso era um dia tão especial, tão decisivo. Nada poderia dar errado. Era preciso cuidar os detalhes, organizar o pensamento e saber dosar as atitudes. Aquele momento era uma síntese dos quatro longos anos. Aquele momento deveria ser apreciado, entraria para história de muitas pessoas.
O palco estava preparado, todos já se posicionavam em seus lugares. Muitos estava ali para comemorar a conquista, poucos saberiam realmente como ela foi sofrida. Teriam noção, mas dificilmente conheceriam detalhes.
A cerimônia começa pontualmente (algo difícil de se ver no "Brazil"), há um jogo de luzes, uma música emocionante toca para apresentar as autoridades. Depois é a vez de buscar os verdadeiros astros daquela noite, os que a plateia queria aplaudir e admirar: os formandos. Eles surgem, com expressões alegres e nervosas, e logo se posicionam em seus estratégicos lugares.
O juramento é feito por ela. Tudo parece ficar escuro, há apenas uma luz que a envolve e a destaca perante a multidão. Não há som, somente o da voz dela. Naquele instante já estou emocionado e sentindo um prazer indescritível. Depois, os formandos são chamados, um por um, para receber o diploma e finalmente se tornar graduados em Administração. Coloca-se o chapéu, tira-se o peso. Um peso complicado de carregar, muitos não aguentam e desistem - tanto que quem se forma entra para um seleto, e pequeno, grupo dentro do nosso país. Quando ela é chamada, sinto um arrepio, que percorre todas as partes do meu corpo, diria que até passa pelo coração - se isso é possível. Mais uma vez sinto a felicidade me envolver.
Tudo isso já estaria de bom tamanho, porém há espaço para uma surpresa. É anunciado que que um dos alunos receberá o prêmio de melhor da turma. Naquele instante meus olhos se fixaram nela. Queria estar ali, ao seu lado, dando força. Queria deixar claro que tinha certeza absoluta que era ela. Se estivesse nervosa iria acalmá-la. Se estivesse tranquila iria rir com ela. Queria só estar ali. No fundo eu estava, não fisicamente, mas mentalmente. Meus pensamentos eram todos positivos, claro que havia um "mas pode ser o fulano", só que minha certeza era maior que tudo. O anúncio foi lento, pelo menos pra mim que tremia a perna. Em segundos vi o mundo parar, vi a felicidade que me envolvia me apertar, me sufocar. Já não cabia dentro de mim. Queria pular, gritar, dançar... Mas, como disse antes, era um noite em que tudo deveria sair perfeito e não seria eu quem iria por em risco.
Ela se formou, foi a melhor da turma e estava feliz. Sentia como se fosse eu. E era. Pois juntos somos um. Descobrir isso é uma dádiva. Ninguém sabe o segredo da felicidade, mas posso afirmar que ela só existe se for compartilhada. Porque ninguém é feliz sozinho, isso é tão impossível quanto . A felicidade dela foi a minha e isso é algo perfeito demais, bonito demais.
Ela venceu, eu venci. Parabéns Nathália Fontoura Vargas, bacharel em administração!

3 comentários:

  1. \o/ aeeeee parabens pra Naty!!


    e boa Sorte!!

    =*

    ResponderExcluir
  2. Lendo o texto,foi impossível não reviver cada momento,e me emocionar,novamente.Tudo estava perfeito e muito lindo.E o principal,adorei ver a tua feliidade e da Nathi,neste evento tão importante para vocês e todos nós.Cada dia que deixaram de sair,de ir á festas e de sairem para um barzinho,compensaram pq a vitória chegou para a Nathi e também p/ti.Vocês na força da união e do amor que tem um pelo outro,construiram com certeza uma parte do alicerce para a felicidade
    do casal.Agora,aguardaremos torcendo pelo teu sucesso,que tenho certeza,logo chegará,tbm.Um beijo...
    amo muito vcs!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não havia escrito neste post...por não ter palavras suficientes para agradecer teu apoio e companheirismo.....
    Não foi a toa que tem pra ti tanto agradecimento no próprio trabalho, e agradecimento ao vivo diante de toda a plateia que me ouvia atentamente!

    te amo e sabes disso, amo quando escre sobre nós...tu como ninguém escreve de uma maneira que me emocionada que me comove, me faz sentir um frio na espinha....um verdadeiro orgulho em te ter por perto e poder compartilhar contigo todos os momentos da minha vida!

    TE AMOOOOOO

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.