sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dias Cinzentos

Hoje Porto Alegre está cinzenta, fria e chuvosa. As pessoas já andam com as mãos no bolso, com a cabeça baixa, expressões mais rígidas. Algumas exageram, usam desnecessários casacões. Não é pra tanto, ainda está "quente", variando entre 16º e 17º. O inverno ainda não chegou por aqui, mas já o vemos acenar de perto.
Não sei se já falei isso aqui, mas eu sou um raro fã dos dias cinzentos. Acho eles poéticos, dramáticos, nostálgicos... Sim nostálgicos. Não me perguntem o motivo, mas sempre que tenho uma lembrança da infância, os dias são cinzentos. Talvez isso explique a minha admiração por eles.
Quando penso em dias assim, logo me vem a cabeça o viciante refrão do Djavan, que diz: "Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro. Meu pensamento lá em você...". Acho que nesta música ele fez uma ótima síntese do que é um dia cinza. Um dia especial, onde as pessoas parecem mais reflexivas, com o pensamento distante. Parece um dia feito para pensar, olhar para o infinito. Não é um dia para ser admirado, é um dia para nos admirarmos. É uma paisagem solitária e sua beleza está nesta solidão.
É óbvio que há um limite para apreciar dias assim, eles só tem valor se ocorrerem de vez em quando. Se todos os dias fosse cinzentos, acho que eu entraria em depressão. Dizem, e é algo que eu gostaria de ver pra crer, que na Europa há muitos dias cinzentos no inverno. Em alguns países do norte, praticamente o ano inteiro é cinzento. Neste caso não tenho dúvida que os dias mais poéticos pra eles são os ensolarados.
Som do Camaleão: Nem um Dia - Djavan

3 comentários:

  1. Bom, me passa algum e-mail que tu use que eu te mando minhas conversas com a Ana e a monografia dela que cita a gente. Ela me mandou o arquivo e inclusive me autorizou a passar pra vocês. É bem legal, vale a pena ler.

    Dei uma lida melhor no seu blog e gostei bastante também. É sincero. Parabéns!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Sou fã dos dias nublados também. Primeiro, porque calor só atrapalha rs. Segundo, porque é um intermediário entre Sol e chuva, que são extremos que tem, ambos, suas vantagens e desvantagens. Acho que o meio-termo é o mais agradável nesse caso. É uma temperatura que não incomoda, um cenário mais elegante, mais reflexivo mesmo, como você disse, mais poético e romântico. Fica parecendo mesmo a Europa rs. Só parece.

    Abraço! :D

    ResponderExcluir
  3. A imagem e o texto, estão perfeitos!!!Mas...preferir dias cinzentos e tristes ao sol escaldante de julho???Até as estações do ano estão me confundindo, ainda bem que temos o sabor de laranjas e bergamotas...

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.