segunda-feira, 24 de maio de 2010

O terrível abraço do Paradigma.

Não tenho dúvidas que este semestre está sendo o mais difícil da Faculdade, mas não pensem que isso se trata de uma reclamação, muito pelo contrário. A dificuldade está me fazendo crescer muito, abrindo meu campo de visão e ampliando meus conhecimentos. Meu conceito de Faculdade aprofundou-se absurdamente desde o primeiro dia de aula, lá no distante mês de fevereiro de 2007. Naquela época eu era um cara apegado a paradigmas. Era confortável pensar no que era dito, eu quase nem precisava pensar. Existiam verdades moldadas por outros, que me seduziam e me manipulavam facilmente. Claro que tinha meus conceitos próprios, mas eram pobres demais para se destacar, estavam afogados nos conceitos externos, eram confusos e cheios de contradição.
Quando você se abraça um paradigma, você se torna presa fácil da ignorância, passa a julgar fatos sem antes aprofundá-los. Um ignorante é facilmente manipulado, normalmente é preconceituoso e tem a mente fechada, acreditando veementemente em verdades que ele nem ao menos sabe explicar. Hoje penso que a ignorância é o grande mal do mundo, a causa de todos os conflitos que aterrorizam este planeta minúsculo (sim, vocês já viram o tamanho e Júpiter?).
Penso que a única maneira de combater a ignorância e suas terríveis conseqüências é através do conhecimento e é neste ponto que insiro a Faculdade. O simples fato de entrar no Ensino Superior não “salva” ninguém da ignorância, muitos inclusive pioram. O que destaco é o ambiente de conhecimento que a Faculdade proporciona. O estudante que se interessa, consegue aprender além do que é passado em aula. Uma palestra, um texto, um livro, uma conversa, um seminário... Você está à mercê de diversas experiências, e toda experiência é válida. Ao questionar, ir em busca de conhecimento você se torna livre para chegar as suas próprias conclusões. O conhecimento transforma, ao invés de ser mais um na multidão que anda na mesma direção, você pode escolher a SUA direção, e isso é fantástico. É até irônico que as pessoas que buscam o conhecimento, sejam vítimas de preconceitos, quase sempre vindas do grupo de quem tem a mente vazia e se acomoda no pensamento dos outros.
Concordo que o Ensino Superior é caro, podia ser mais acessível realmente, Sonho com o dia em que as faculdades públicas não serão mais tão elitistas e o estudante interessado vai poder cursar Letras mesmo não sendo um gênio em química, mas isso é assunto pra outro dia. No momento estou maravilhado com minha nova visão sobre o mundo, sobre como eu posso ser diferente através do saber. Definitivamente Faculdade não é um curso profissionalizante e sim um templo de saber.
Som do Camaleão: Love Reign Over Me – The Who

2 comentários:

  1. Disse tudo Fabio! Se não existissem os desafios, que graça teria a faculdade? São por meio deles que amadurecemos, em todos os sentidos. Pena que é a minoria que tem essa oportunidade de crescimento...

    ResponderExcluir
  2. Que texto bonito.
    Seria bom se mais pessoas pensassem assim, mas infelizmente...
    É aquilo que você disse no final, acho errado uma pessoa que vai fazer Letras ter que dominar Química. Acho que porque as pessoas acham isso que o MEC inventou de todo curso do Ensino Superior ter que ter um ano de Cálculo.

    Beijo

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.