quarta-feira, 23 de junho de 2010

A arte de manipular


E não é que o Dunga bateu de frente com a Globo? Melhor, bateu e ganhou. Boa parte do povo brasileiro resolveu apoiar o técnico nessa rixa, criando inclusive o #diasemglobo no poderoso Twitter. Acho que a Globo deve odiar essa ferramenta, aliás, deve odiar internet, já que este é um dos poucos veículos que ela domina, aliás, ela não tem controle nenhum sobre ele.
Mas é curiosa essa relação do Dunga com a imprensa, o caso Globo ilustra muito bem isso. É nítido que os meio de comunicação nunca gostaram dele, nunca aceitaram o ex-capitão da Seleção no comando dos vestiários. Acho equivocado esse comportamento dele de colocar tudo no mesmo saco, atirar pra todos os lados e se sentir perseguido por qualquer pessoa que se pareça com um jornalista. Mas eu entendo ele, talvez agisse da mesma forma. Pelos seguintes fatos:

1) O Dunga sempre foi perseguido pela imprensa. Desde os tempos de jogador, tanto que quando levantou a taça em 1994 não foi nem um pouco educado, o recado era para os jornalistas. Na Copa de 1990, o fracasso do Brasil (que parece ser obrigado a vencer sempre), segundo a imprensa, foi culpa dele, tanto que maldosamente rotularam aquela época de “A Era Dunga”.
2) Apesar de ser campeão em 1994 como jogador, apesar de vencer a Copa América, a Copa das Confederações e se classificar com sobras nas Eliminatórias, além de vencer a Argentina inúmeras vezes, ele nunca foi respeitado. Sempre houve desconfiança, sempre houveram críticas, mesmo ele vencendo. Justo? Nem um pouco.
3) Pegam no pé até nas roupas que ele veste. São maldosos nesse ponto. Pra começar ele usa as roupas que a filha dele sugere, algo muito mais haver com o mundo fashion. Jornalistas esportivos entendem alguma coisa sobre moda? Não! Por que opinam?
4) Na convocação ao invés apoio, a Seleção recebeu vaias. No que ele errou? Ronaldinho nunca jogou na Seleção, esta vivendo uma fase ruim como jogador. Neymar e Ganso já provaram que são imaturos, seria uma irresponsabilidade leva-los. Pelé e Ronaldo quando foram jovens já eram jogadores afirmados. Não houve erro, houve coerência, palavra que foi desqualificada pela mídia.

Durante muito tempo essa perseguição explícita da imprensa recebeu apoio dos brasileiros, enfeitiçados com as opiniões contundentes, com os textos bem escritos e as locuções no tom certo. É difícil demais não acreditar nos meios de comunicação, eles são tão perfeitos, são feitos para você, para falar sua linguagem, para induzir vocês às verdades que eles criam. O problema é que essa perseguição foi escancarada pela Globo nesse último Domingo. O time ganha bem e o assunto principal é a má educação do treinador... Ficou evidente demais.
É preciso entender que jornalistas, publicitários e relações públicas, ou seja, os seres que compõe a comunicação, que estudam a melhor maneira de lhe passar uma mensagem, são pessoas, seres humanos com defeitos e opiniões pessoais. Um mal profissional utiliza o “poder” da comunicação ao seu favor, pra multiplicar o seu discurso. O bom profissional tenta ser imparcial, não acredita em uma verdade e sim em várias verdades que irão compor a mais próxima possível do real. O problema é que existem muito mais maus profissionais do que bons profissionais . Os caras que estão criticando o Dunga, mesmo ele atingindo bons resultados, certamente estão fugindo dos fatos e entrando no campo pessoal. A manipulação é feita porque as pessoas acreditam na primeira informação, na primeira opinião que recebem. É precioso buscar a informação, até que ela chegue o mais próximo da verdade.
Antes de encerrar o texto, deixo claro que não tenho nada contra a classe dos jornalistas, até porque sou publicitário e não há ser mais manipulador que um mau publicitário. Sou contra os maus profissionais que utilizam um microfone pra enfiar verdades goela abaixo.
Volto para minhas férias...
Ao som de: Ultraviolet (Light My Way) - U2

2 comentários:

  1. Não gosto do Dunga, nem das roupas dele. Mas devo admitir que ele está cumprindo muito bem com o papel de técnico!
    A mídia está apelando muito, não tá legal isso aí.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. É um pega no pé mesmo. Desde o início eu não gostei de Dunga no comando da Seleção e agora, mesmo com as vitórias, eu ainda não estou 100% do lado dele por discordar de esquemas e escolhas, mas isso é mais pelo lado de quem gosta de futebol do que de quem não gosta do Dunga.
    A Globo levou um sabão e isso só me dó porque eu adoro o William Bonner, mas já que não foi com ele, respiro tranquila, rs. Mas o Dunga também não é o cara mais respeitável, não é bonito chamar alguem de "cagão", hahaa!

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.