terça-feira, 28 de setembro de 2010

As mentiras que nos contam


Essa propaganda GENIAL foi pela agência W/Brasil. Não é nova, mas mesmo assim é sempre bom reconhecer um trabalho bem feito. Além disso, aproveito a mensagem da campanha para analisar o momento atual do nosso país, onde as pessoas estão anestesiadas por verdades distorcidas e exageradas, feitas pelo nosso presidente e seu partido. As pesquisas apontam uma aprovação absurda do governo Lula, mesmo depois de vários escândalos envolvendo pessoas de sua confiança. Pra piorar, o presidente nunca sabe de nada e evita se posicionar – logo ele, que antes de ser eleito criticava tudo e era radical no seu posicionamento. Por muito menos o Collor foi chutado pra longe de Brasília.
Antes de mais nada, deixou claro aos maus interpretadores de texto, que em momento algum vou comparar o Nazismo ao PT, muito menos o Hitler ao Lula. O que comparo é a propaganda política, a forma com que os meios de comunicação são bem utilizado para plantar verdades na mente da população e abafar os pontos negativos. Há uma clara tentativa de mitificar a figura do Lula, tanto que um filme sobre sua vida foi lançado exatamente no ano da eleição e acaba de ser selecionado para ser o filme brasileiro que irá concorrer a indicação ao Oscar – mesmo não sendo inferior aos seus concorrentes.
Você ouve todos os dias que vivemos no “Brasil que dá certo” e que “nunca antes na história deste país” estivemos tão bem. Ouve até cansar, até enjoa e acha chato. Mas se você é desligado, pouco atento ao cenário político e social do Brasil, como a maioria da população, você acaba aceitando esta ideia. A lógica é simples, quem é avesso à política, escolhe o caminho mais fácil pra evitar pensar sobre ela. Acreditar que o Brasil está bem é confortável demais, que sigam os mesmos. Pensar em uma mudança é muito trabalhoso.
A questão que faço aos meus leitores é: E você, concorda com essas verdades? Eu não.


O Brasil que NÃO dá certo
É claro que eu vejo um país economicamente bem encaminhado e reconheço que os pobres estão tendo mais auxílio. Houveram avanços e hoje somos um país que chama a atenção do mundo, investidores estrangeiros olham com mais carinho para nós.

Mas...

Pra começar, a economia do Brasil, e isso economistas do mundo inteiro falam, começou seu processo de crescimento há muitos anos atrás. O ponto inicial foi quando um certo FHC, em 1994, seguro a inflação com uma nova moeda: o Real. Até a Dilma reconheceu isso em um debate. É ÓBVIO que o governo Lula tem muitos méritos, mas não todos como ele adora pregar por aí.
Os pobres estão com mais crédito no mercado, recebendo bolsa-auxílio e melhorando o padrão de vida. Alguns migraram para a classe média. Isso é evidente. Maravilha. Mas e a educação? Eles receberam educação nestes 8 anos? Não. Não receberam. O que receberam foram migalhas que alimentam sua ilusão de que está tudo bem. O pobre passa menos fome e tem TV e Internet pra se divertir, mas continua ignorante, recebendo uma educação precária, que limita sua compreensão do mundo e que indica um futuro com poucas opções. Culturalmente a educação não interessa ao pobre, pois é um benefício a longo prazo. Quem sofre quer soluções imediatas, como uma Bolsa-Família. A realidade é essa e o governo parece não se importar com isso. Pense bem, o que é mais fácil de manipular, um povo educado e consciente ou um povo burro e ignorante? A resposta é simples. Também pergunte quantos políticos colocam seus filhos em escolas públicas. Melhor, questione quantos filhos de político estudam no Brasil.
No “Brasil que dá certo”, vivemos com medo. Cada vez mais investimos em segurança particular, pois o governo não nos garante segurança. Os índices de violência aumentaram nos últimos anos, nas ruas as pessoas andam cada vez mais desconfiadas, as casas estão com grades mais fortes e a blindagem de carros é cada vez mais popular. É praticamente impossível andar tranqüilo à noite em qualquer cidade do Brasil.
A saúde é precária, lenta e ineficaz. Moro no Rio Grande do Sul, onde a Saúde é elogiada, mesmo assim tenho dificuldades. Às vezes é preciso ligar com 2 meses de antecedência para conseguir uma consulta em um hospital PARTICULAR. No público é bem pior.
Vejam que eu citei educação, segurança e saúde, três itens fundamentais para uma sociedade. Três ítens que não evoluiram neste fabuloso crescimento tão citado pelo Lula.
Também posso falar sobre outras coisas que estão erradas no “Brasil que dá certo”. A política do “Brasil que dá certo”, por exemplo, menospreza as nossas valiosas florestas, tanto que o filho da puta do Aldo Rebelo (Pcdo B aliado de Dilma e Lula) conseguiu aprovar um novo código florestal que provavelmente vai causar mais desmatamento. Há o tráfico de drogas é cada vez mais forte e o Crack já é uma realidade assustadora entre os jovens de qualquer classe social. Sem contar na censura que anda rolando sutilmente. Tentaram calar a boca dos humoristas com uma lei ridícula e sem nexo.
Enfim, é claro que o governo Lula fez coisas boas (em 8 anos alguma coisa boa teve que sair), mas não é essa maravilha que pintam. Eu classifico o Lula como uma decepção. Em 2002 eu apostei nele, tive esperança que ele fosse um herói nacional. O que vi foi o nascimento de um hipócrita que fez tudo aquilo que ele sempre criticou. Não sei se candidatos de outros partidos farão diferente. Talvez não, o meio político é sujo e quem está em evidência dificilmente é um santo. Porém, é meu dever acreditar e lutar por mudanças. O PT já teve a sua chance e governou o país por um bom tempo. Se houvesse mais transparência no seu discurso, se eles admitissem os seus erros e punissem os corruptos tudo poderia ser diferente. Eles preferem mentir, manter aparências e brincar com a inteligência do povo. Infelizmente está dando certo.

Ao som de: I Cant Stay - The Killers

3 comentários:

  1. Olha, Fabio. Você falou TUDO que eu (e minha família) pensamos, TUDO.
    Gosto bastante quando você escreve esses textos mais críticos.
    Dia desses, uma professora de História que trabalha com a minha mãe foi tirar satisfação com ela porque ela tinha falado mal do governo Lula. Fez todas essas perguntas clichezentas a respeito da população de baixa renda.
    Semana passada, uns pedreiros que estão trabalhando aqui em casa estavam criticando as bolsas-auxílio, dizendo que mesmo tendo direito, se recusavam a utilizá-las, porque achavam errado.
    Enfim, beijos! :D

    ResponderExcluir
  2. Talvez o texto de mais importante que você tenha publicado aqui, considerando-se o momento atual do país: véspera de eleições.
    É um texto muito inteligente, Fábio!
    São verdades que desmascaram mentiras que as campanhas eleitorais tem escondido.
    E quanto ao filme da vida de Lula, assisti recentemente e escrevi sobre, talvez ainda publique. Se não publicar, te mando em outra ocasião.

    ResponderExcluir
  3. Meu! Dou cntrl C e cntrl V no que vc escreveu!

    Minha principal critica ao govrno Lula é justamente sobre esses auxílios q as pessoas ganham. Foi uma boa ideia a curto prazo, mas... daqui a 8, 10 anos, quem vai bancar esse monte de gente? Impostos? Maybe...
    O negócio é ensinar a pescar, não ficar dando o peixe... =T

    Espero que seu blog chegue a zilhões de pessoas, todo mundo precisa ler o que vc escreve!

    Abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.