segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Lei da Gravidade


Gostaria de entender o que está acontecendo na minha vida. Juro que tento, mas não consigo. Talvez porque tenha sido tudo muito rápido. Talvez porque que eu tenha inocentemente acreditado que era impossível que isso acontecesse. Mas aconteceu. O fato é que só agora a ficha começa a cair. De repente, percebo que coisas importantes foram arrancadas da minha vida. Me sinto desarmado para encarar esse novo desafio, despreparado. Sinto um medo forte, que me atormenta dia após dia. Ele afeta algumas noite de sono também.
O que fazer agora?
O pior de tudo é perceber que sou um fracasso. Não consigo manter as pessoas perto de mim, não consigo criar laços. Sinto-me sozinho, acuado. Sinto raiva do mundo às vezes. Me culpo por olhar pros lados e não ver ninguém. Culpo o meu destino e a minha forma de agir. Falta atitude, coragem. Sinto inveja de quem tem. E inveja é um sentimento perigoso. Mas o pior é o medo. O medo é a base do ódio. E perceber isso só aumenta o medo. Perguntas surgem instantaneamente. Será que vou perder o equilíbrio? Que espécie de monstro adormecido existe dentro de mim? Vou agüentar essas mudanças?
Surge uma vontade de mandar tudo pro alto. De xingar até quem não tem nada a ver com isso. Mas ainda consigo ter força pra não ceder a pressão. 
Antes de tudo, preciso entender o que está acontecendo. Tentar mudar junto com as mudanças que acontecem. Se ficar parado, vou enlouquecer.
Preciso encontrar um norte, um objetivo pra minha vida. Preciso entender que omundo te puxa pra baixo o tempo inteiro, você tem que ser firme para não cair.
É a lei da gravidade.

Ta tocando no iPod: Pra Você Guardei o Amor – Nando Reis e Ana Cañas

2 comentários:

  1. Dizem por ai: É preciso se perder para se encontrar. Acho que em certos momentos, quando a gente está fora do rumo a vida coloca a gente numa dessas, deixa a gente perdido, preocupado, culpado. Acredito que seja um momento pra gente rever algumas posturas e fatos, mas sem se pressionar demais, Fabio. Perdidos ou não, a gente deve viver a vida um de cada vez e às vezes a gente só deve deixar a vida ir nos levando. A gente acha o caminho de volta e, se preciso, um dia se perde de novo.
    Não se torture... Certamente saí alguma coisa boa daí.
    ^^

    ResponderExcluir
  2. Sabe Fabio, acho que todo mundo passa por isso pelo menos uma vez na vida. Alguns por mais tempo, outros por menos. A grande diferença está na atitude que tomamos pra mudar isso tudo.


    beijo

    ResponderExcluir

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.