sexta-feira, 1 de julho de 2011

Os homens não prestam


Dizem por aí que os homens não prestam. Pode ser. Mas antes desta afirmação ser definitiva, precisamos entender a lenda. Como ela surge? O que as mulheres querem de um homem?  Porque eu acho que nem as mulheres sabem. Não vou julgar. É o jeito delas. Quero só contar uma historinha. E ao longo dela vocês vão confirmar que o homem “prestável” dificilmente sobrevive, por isso é raro (para algumas, extinto).

Pra não comprometer ninguém, usarei nomes falsos. É uma história simples, corriqueira, sem grandes contornos ou dramas. É uma história que a maioria já deve ter testemunhado ou vivido. É a história de um amigo do amigo do vizinho do meu conhecido. Para nós, seu nome vai ser Tiago, pois todo mundo conhece um Tiago na vida.

Tiago era inteligente, não um gênio, mas inteligente. Sabia conversar sobre tudo. Opinava sobre qualquer coisa. Era educado. Soltava um palavrão de vez em quando, mas quem não solta hoje em dia? Não era feio, também não era um galã de novela. Chamava a atenção, dependendo do ambiente. Vejam só, acreditava na fidelidade! E isso fazia dele um cara raro. Era bom conselheiro, bom amigo, bom filho e gostava de animais. Pra não ficar só no elogio, Tiago tinha uns defeitos: tímido, desajeitado para algumas coisas e um pouco preguiçoso. Às vezes se irritava por besteira. Só às vezes.
Mesmo assim, era o delírio das sogras. Mas não das filhas. As mulheres o achavam “querido”. Nada mais que isso. Ele servia como amigo. Só como amigo. Era o homem que prestava, mas as mulheres não querem isso. Querem um que não presta. Seu sonho é corrigir um imprestável. Exagero? Olhe ao seu redor. O pior para Tiago, era digerir a pena que as ex-namoradas tinham dele. “Tu vai encontrar alguém especial”, elas diziam. Ele odiava essa frase. Odiava ser querido demais para elas. Bom demais. Droga, ele prestava! E se tornava inútil para a maioria delas. Cansou de ser “o sonho das outras”. Sempre das outras. Cansou de ser trocado pelo surfista sem cérebro, pelo bad boy drogado ou pelo rato de academia.

Tiago passou a desvalorizar as mulheres, passou a agir como os caras que se davam bem.  Por favor, não atirem pedras no coitado. Ele só estava farto de se dar mal. Seu coração estava estraçalhado, estragado. E vocês sabem, um coração estragado não comporta o amor. Tiago mudou. Já não sonhava com o dia que encontraria a mulher ideal e a trataria com o respeito e amor que ela mereceria. Dizia que todas eram iguais e que só queria usá-las. Vivia de mentiras, como a maioria dos homens, que mentem pra si mesmo, com medo de se decepcionar.  
Na verdade, ele ainda sonhava com ela, só mudou o jeito de ir em busca deste sonho. Passou a ser imprestável, para que um dia encontrasse uma que quisesse consertá-lo.

É assim que nasce a lenda. É assim que os homens deixam de prestar.

Ta tocando no iPod: 12:51 – The Strokes