quinta-feira, 26 de julho de 2012

Pra sempre



Não sei se vão contar nossa história no futuro. Mas sei que ela será inesquecível.
Tem tudo pra ser.
Com certeza vou contar ela por aí. Espero que alguém goste. Se não gostarem tudo bem. Ela é suficientemente boa pra mim. É uma das histórias mais bonitas que conheço e que vivi.
Você apareceu num momento difícil na minha vida, da vida da minha família. Sei que você também não vivia algo bom. Sofreu abusos, agressões, morava no lixo. Mesmo assim, mesmo com tantas marcas, com tantas dores, parecia o mais forte de todos. O mais disposto a ser feliz, e espalhar felicidade.
Tão pequeno, tão frágil, tão debilitado... e tão valente!
Mas confesso que pensei que você não ia durar muito. E então fui surpreendido.
Assim como fui surpreendido na primeira vez que te vi, quando me conquistou em poucos minutos. Talvez segundos.
Quando soube que você fazia companhia para minha mãe, que vivia a pior solidão da vida dela, eu quis te agradecer. Te abraçar com todo amor que poderia existir.
Mas você estava assustado.
Mesmo assim, aproximou-se de mim. Com um pouco de medo. Mas se aproximou. Encostou a cabeça na minha mão, pedindo carinho. Um carinho que desconhecia. Gostou, tanto que repetiu o gesto tantas outras vezes.
Não quero ser pretencioso, mas acho que esse carinho te curou. Foi emocionante ver a sua recuperação. Ganhar um pelo que não tinha. Correr como não corria. Comer tudo que queria. Brincar. Ser feliz. E até latir novamente!
Foi tão bom te ver assim! Sempre animado, sempre disposto, sempre alegre. Uma alegria contagiante.  Uma alegria exemplar. Uma alegria que exigia pouco pra acontecer. Você só precisava de nós.
 E às vezes exigimos tanto. Precisamos aprender com você. Bom, acho que aprendemos um pouco. E pode ter certeza, vou sempre te ter como exemplo. Meu pequeno grande exemplo. E acho que essa saudade nunca vai ter fim. Dói, mas preciso lembrar do que ficou de bom. Saiba que estou tentando.

Talvez pensem que choro demais por você. Eu sempre vou achar que não chorei o suficiente.

Não vivemos o tempo que seria justo viver. Vou sempre lamentar isso. Vivemos o tempo necessário para existir uma história. Essa que eu conto por aí. Que vai se eternizar.
Assim como minha gratidão. Vou sempre agradecer por você ter acontecido, por aparecer no momento certo.
Gostaria de brincar contigo mais uma vez, nem que fosse num sonho... Faria o que pudesse para isso acontecer. Senti falta de me despedir, de dizer o quanto você foi e sempre será importante. 
Obrigado por entrar na minha vida. Obrigado mesmo.

:,(
Regina Spektor - Us

Powered by mp3skull.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por estar aqui.
Comente! Afinal este espaço também é seu.